sexta-feira, setembro 10, 2010

Os Carlos Desta Vida

Há uma nova forma de devolver a bola para o Campus da Justiça.
Cala-te, Montesquieu, separação de poderes o caraças.
Quanto muito, com boa-vontade, temos no nosso tempo uma aglutinação de poderes.
Porque a televisão é a parte II do terceiro poder.
Legislativo, Executivo, Judicial-televisivo.
Hoje em dia, que interessa ser condenado?
No dia seguinte estamos na Televisão a dizer que somos inocentes e que é tudo uma cabala.
E a malta acredita.

Mas será que alguém entende o americanismo (e movimentação de influências) que é juntar no Prós e Contras condenados, juízes, jornalistas, advogados, vítimas e juristas para falar sobre um processo e tentar ... ?


Muito mais haveria para dizer sobre isto, mas um gajo fica cansado de ouvir e debater sobre tanta mentira.
E pensa cada vez mais que compreende a malta que se muda para um país nórdico qualquer porque porventura lá é que se está bem.
Porque a vida são dois dias e o carnaval são três e não vale a pena tentar mudar um país que só com um reset geral é que ia lá.
Não é desertar nem desistir, é encarar e medir.

2 comentários:

ADN disse...

Jzito.. Estive ai a semana passada. Foi fantástico. 1000 coisas boas. Coisas que não existem a meu ver nos países nórdicos (ALÉM DO SOL). No entanto também senti alguma frustração. Parece que os acontecimentos não ficam inscritos. Como restabelecer a confiança na justiça? Já que sem ela uma democracia (que supostamente é o que desejamos) não funciona? Desenvolvi uma teoria, que é um pouco pessimista. Como se pode confiar em alguém, se uma grande % da população sempre que vê alguém com poder/dinheiro conspira, fala, e denigre só por INVEJA? Não acredito que só com um botão de reset, mas já se parava de passar este valor da inveja de pai para filho.. Qual a tua teoria para tornar a justiça mais efectiva?
André Santos.

o (grande) autor disse...

epá... não tenho uma teoria para a justiça, mas uma coisa é certa:
é uma máquina gigante, que funciona com muitas peças. cada peça tem a sua função e todos têm de a tentar cumprir da melhor forma.
por isso, a teoria que pode haver para a justiça é a mesma que há para a mudança na sociedade.
as pessoas têm de pensar que QUEREM a mudança e QUEREM que isto melhore, fazendo alguma coisa para isso, a partir de dentro de sua casa, não estando à espera que seja o vizinho a dar o exemplo.
por isso, sim, os pais educam hoje os filhos e o futuro será melhor.
ou não, claro.
:)

 
origem